quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Cuidado Com a "Gourmetização" de Tudo, o Prejuízo Pode ser Grande!



Eu não sei exatamente há quanto tempo o fenômeno da gourmetização foi iniciado, suspeito que há muitos e muitos anos, porém nos últimos tempo essa tendência tem se alastrado de forma significativa e invadindo os setores e produtos mais inusitados, transformando experiências triviais, como comer um saco de pipoca, em algo totalmente "diferente e inovador" (pipoca com caramelo, coco e noz-pecã). Logicamente que para consumir esse "algo novo" o custo é diferente: enquanto um saco de pipoca normal custa uns R$ 5,00, um saco de pipoca gourmet pode custar mais de R$ 30,00. No universo masculino podemos citar os recentes fenômenos da gourmetização das barbearias e das cervejas.

Isso tudo é colocado na cabeça das pessoas de forma recorrente por meio de infusões massivas de marketing, que vão desde propagandas comuns, blogs e canais de Youtube especializados, até programas de televisão como Masterchef. As pessoas vão sendo levadas a pensar que elas PRECISAM experimentar aquela coisa diferente, que só se vive uma vez, que elas merecem aquela experiência "premium". E ai aquela velha resenha com os amigos tomando Skol, comendo petiscos e falando bobagens, que resultava numa conta aceitável para rachar com todo mundo, vira encontros sem sal e em bares de cervejas especiais, em que se paga por uma cerveja o valor total da conta de outros tempos.

A lista de produtos e serviços gourmets é interminável: barbearia gourmet, cerveja gourmet, café gourmet, restaurante gourmet, pipoca gourmet, churros gourmet, etc. A gourmetização tornou-se um trunfo dos empresários para conquistar e fidelizar seus clientes, porém por trás de uma experiência diferenciada está uma das maiores arapucas financeiras que podem ser montadas. É aquela coisa, depois de ver não dá pra "desver", ou seja, depois que você é inserido nesse mundo gourmet e é inundado de informações e confirmações externas acerca da "maravilha" daquele mundo, a possibilidade de você ficar preso é muito grande.



Retomando o exemplo que dei, o cidadão bebeu sua vida toda Skol e Antarctica e sempre lhe satisfez plenamente. Certo dia porém um amigo lhe convenceu a tomar uma cerveja diferente, pois esses lixos brasileiros não prestam. Ele provou essa cerveja importada e até gostou porém de início não achou que valeria a pena pagar 5x mais por ela, porém, com o tempo, o seu paladar foi se "refinando", ele foi estudando o assunto, lendo reviews de cervejas, participando de eventos cervejeiros, e hoje ele entende finalmente o que é uma cerveja de verdade, que custa, no mínimo, R$ 30,00 uma long neck, isso quando ele ainda não tinha decidido produzir sua própria cerveja, que tem lhe custado mais de R$ 100,00 por litro, porém nada como o sabor de uma cerveja artesanal feita no próprio quintal de casa, afinal de contas uma cerveja com aroma frutado e feita com água filtrada em recipientes alcalinos e ionizados faz toda a diferença!

Perceba que em um mudança de comportamento relativamente rápida, uma pessoa deixa de consumir uma cerveja de R$ 8,00 por litro, para pagar R$ 100,00 por litro. Será que a diferença da experiência entre uma e outra compensa tamanha diferença financeira? Eu duvido! O pior é que uma vez que alguém é atingido pelo "raio gourmetizados" é muito difícil voltar atrás.

E ai o corte de cabelo que custava R$ 15,00 passa a custar R$ 60,00; a pipoca que custava R$ 5,00 passa a custar R$ 30,00; o café que custava R$ 4,00 passa a custar R$ 25,00; a lasanha que custava R$ 15,00 passa a custar R$ 50,00 em sua versão lowcarb, e assim por diante....Essa é a receita perfeita para a derrocada financeira, pois aos poucos essas experiência gourmets vão ficando cada vez mais frequentes e vão corroendo o orçamento pessoal. E como todos sabemos para subir o padrão de vida é num piscar de olhos, mas para baixar são outros quinhentos.....

Então se você almeja grandes objetivos financeiros, fique de olhos abertos com o "raio gourmetizador" pois ele pode acabar com suas pretensões, destruir seu orçamento e frustrar seus investimentos.

E você é adepto de algum produto gourmet e acha que vale a pena? Ou conhece alguém que vende os rins para desfrutar de experiências premium? Comenta aqui embaixo!

Abraços,

Senhor Ministro

47 comentários:

  1. Ótimo ver um post sobre isto. Fico p da vida quando vejo coisas assim. Só colocam um nome diferente e o povão todo compra pq é algo top, da alta.
    Achei que era só eu que via que isto é pura estratégia de marketing para tirar dinheiro do cidadao comum que de gourmet não tem nada hehehe,.Abcs mto bom txt!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é AA40,

      Muitos desses produtos gourmet não oferecem uma experiência tão extraordinária assim, em muitas vezes é puro marketing buscando "fisgar" aqueles que gostam de se sentir superior aos demais.

      Como o brasileiro é um ser que adora contar vantagem sobre os outros, pensando no lado do empresário essa estratégia é perfeita.

      Abraços!

      Excluir
  2. Costumava em um buteco pé sujo e tomar skol de litrão e comer um pastel, falar bobagens e era muito feliz. Agora meus amigos estao ganhando mais (eu tbm) e agora eles viraram gourmet. Não dá mais pra sair com eles...nao vao mais no podrão..querem ir no Juarez, nos bares mais caros pq é top...resultado, conta salgada, amigos perdidos e diversão zero e os panacas não se dao conta disso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Complicado Anon,

      A maior parte dos meus amigos, mesmo alguns muito bem financeiramente, não ligam de ir no podrão, é uma galera que cresceu junta, embora uns tenham se dado melhor financeiramente que outros, todo mundo se encontra na cachaça rs.

      Mas sempre tem aquela turma metida a top, que só quer sair para os bares tops, beber as cervejas tops. Como experiência de vez em quando é válido, mas fazer disso um hábito é complicado. Além do mais, a diversão no podrão é muito maior!

      Abraços!

      Excluir
  3. Olá MI,

    Eu que não entro nessas modinhas. É isso que você escreveu mesmo.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Cowboy,

      Tem modinhas que pesam no bolso, temos que ter cuidado com nossos hábitos de consumo e sempre pensar se nossos gastos estão realmente agregando valor na nossa vida.

      Abraços!

      Excluir
  4. Excelente reflexão, caro Sr. Ministro!
    Obrigado por nos brindar com tão importante tema.
    Abc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu FPI!

      Para nós que buscamos a independência financeira é sempre bom estar de olho nos nossos hábitos de consumo.

      Abraços!

      Excluir
  5. Fala Ministro!

    Li a respeito esses dias sobre o Food Truck. Lá fora é algo para ser barato. Aqui veio "gourmet". Dai você paga num simples lanche o valor de uma pizza!

    Eu não vou cara! Muita grana para pouco retorno. E por falar nisso, o futebol está meio assim também. Tudo bem que modernizaram os estádios e tudo o mais. Porém, você paga no mínimo 3x mais que antes devido a cadeiras!

    Fui conhecer o estádio do Palmeiras ontem. Cara, estádio lindo, sustentável entre outros. Porém, sem chances de eu ir assistir jogos lá com frequência pagando 100, 200 reais...

    Onde ficam meus aportes? rs

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ai Inglês,

      Esses food truck vieram pra lascar mesmo, inverteram totalmente a lógica do negócio, que era por não ter o custo de um espaço físico baratear o produto, mas sabemos que a coisa não aconteceu bem dessa forma.

      Em relação ao futebol, é uma tendência mundial elitizar o esporte, principalmente em se tratando de grandes clubes como o Palmeiras. Nesse caso eu não diria nem que é uma experiência gourmet, pois não há outra opção mais barata, se você torce Palmeiras e quer acompanhar o time no estádio tem que pagar o preço.

      É igual ter uma lancha. Não existe a lancha "podrona" e a lancha "gourmet", é tudo caro, é um produto de elite, assim como está se tornando o futebol.

      Isso não significa que não podemos desfrutar dessas experiências de vez em quando, só ter cuidado pra não virar hábito, caso o valor financeira seja significativo no orçamento.

      Abraços!

      Excluir
  6. Cara, pra quem tem sangue aportador e não está afundado na "matrix" não muda muita coisa.
    Essa onda de gourmetização é a tentativa de empresários aumentarem suas margens de lucro. E eles estão certos, aproveitando o momento, momento que pode desaquecer.

    Pessoas que não esquentam tanto com status serão menos influenciados.
    O Investidor Inglês conheceu a Arena do Palmeiras. Essa é uma experiência que eu ainda quero ter.
    Mas o futebol realmente ficou mais caro. Porém, isso era previsível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso ai Anon,

      A gourmetização é um trunfo empresarial e uma estratégia de marketing. Inclusive já vi gurus de marketing orientando que os empresários invistam em "ensinar" os clientes a usar os seus produtos com o objetivo de criar o efeito "cerveja gourmet". É o caso por exemplo de lojas de vinho que oferecem cursos de vinhos para seus clientes, para "refinar" os seus paladares e os induzirem a comprar os vinhos mais caros.

      Porém como eu comentei acima, isso não significa que não podemos nos permitir desfrutar de experiências únicas de verdade, como por exemplo assistir um jogo na Arena Palmeiras, ou fazer uma viagem internacional, algo muito diferente do que pagar mais caro para comer pipoca com noz-pecã.

      Abraços!

      Excluir
  7. Cai uma vez nesse golpe de cerveja gourmetizada ! A conta para cada pessoa ficou beirando os $100 ..... pqp que furada !

    Agora pior do que cerveja artesanal é o corte de cabelo em barbearia gourmet, cara, isso não EXISTE !

    Uma vez eu li que os caras vendem "a experiência", WTF ?! qual a experiência em cortar o cabelo ? Cortar o cabelo é sentar em um local, passar a máquina e aparar com a tesoura, o resto é raio gourmetizador e conversa fiada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hilário...como tem gente tola e imbecil que cai neste conto do vigário

      Excluir
    2. Sem dúvida Anons,

      Tem coisas caras mas que compensam a experiência, o problema é que o pessoal está pegando as coisas mais triviais possíveis como cortar o cabelo e comer pipoca e forçando uma transformação em algo "diferenciado" e, logicamente, cobrando muito mais caro por isso. Como você disse, é só passar a máquina e aparar com a tesoura, sair com o cabelo bonito é a melhor experiência possível!

      Se as pessoas pagam né, é a lei da oferta e demanda, quem tem um negócio sabe que é preciso estar sempre se reinventando e essa foi uma forma que muitos empresário encontraram de inovar. Como aportadores/investidores precisamos ter cuidado com essas armadilhas.

      Abraços!

      Excluir
  8. Gostei do blog vou add no meu rool blz? Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ai Mordor, beleza?

      Opa vou add você também! Apareça sempre!

      Abraços!

      Excluir
  9. Isso tudo é viadagem, ponto final.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk

      Algumas coisas sim é muita "frescuragem", mas se tem quem pague...

      Abraços!

      Excluir
  10. Bom mermo é pitu e caninha 51...gruméti é o caramba!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pô Anon,

      No meu caso sempre fui apreciador de Ypióca hehe

      Principalmente quando mais novo que entrava nas baladas com uma meiota dentro das calças ou jogava por cima do muro kk

      Abraços!

      Excluir
  11. hahahaha. Rindo muito com os comentários.. Realmente tudo ficou mais caro com essa onda de gourmetização. Mas é um mercado a se explorar. As pessoas vivem muito de aparências, e o "gourmet" é chique, faz as pessoas se sentirem bem por estar consumindo algo de "alto nível", que às vezes sim vale a pena, mas na GRANDE maioria é mais do mesmo.

    JO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ai JO!

      Realmente como eu citei nos comentários acima, a gourmetização foi uma forma que os empresários descobriram para aumentar seu lucro e não tem nada de errado nisso, se tem quem pague, por que não?

      Porém para nós aportadores/investidores precisamos ter cuidado com esse tipo de armadilha financeira. Também precisamos saber discernir, como você citou, quando o gourmet vale realmente a pena, quando está realmente agregando valor na nossa vida, e quando não passa de uma baboseira voltada para aqueles que querem se sentir superiores aos meros mortais.

      Abraços!

      Excluir
  12. Pior que é bem verdade isso tudo. Depois que você acostuma seu paladar ao gosto de uma boa cerveja, fica impossível voltar a tomar latão de skol e antártica. Infelizmente eu me acostumei a isso. Porém eu não saio por ai pra ficar bebendo e me aparecendo, postando foto de cerveja gourmetizada no instagram. Melhor que isso, vou no mercado com minha lady, compramos UMA garrafa de cerveja argentina (ao invés de um fardo de latão de skol, que sai pelo dobro do preço de uma garrafa de cerveja boa), compramos carne e itens, fizemos nosso próprio burgão gourmet em casa, tomamos uma cerveja decente, e gastamos menos de 40 reais pros dois terem uma baita refeição. Uma garrafa de cerveja boa satisfaz, além de não te deixar bêbado e estufado caso tivesse optado pelo fardo de latão de skol.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ai Anon,

      Bom, no seu caso me parece que a cerveja importada agrega valor na sua vida e você a consome justamente por isso e não para parecer superior aos demais. Acho válido.

      O que só não acho válido é, por exemplo, seus amigos te chamam pra sair pra beber, daí você bate o pé que não toma Skol e quer convencer todo mundo a ir num bar de cerveja especiais. Ou então está num lugar qualquer que só tem Antárctica e você se recusa a tomar porque seu paladar só aceita cerveja argentina.

      Dentro do contexto que você citou me parece razoável além de ser financeiramente sustentável.

      Abraços!

      Excluir
  13. Excelente post! Mas eu acho que o povo tem que continuar gastando com essas bobagens, pois sou acionista de todas essas empresas que vendem os produtos gourmet. É não esqueçam de comprar iPhone financiado todo ano e fazer o seguro! Quanto ao caso da cerveja, eu acho que os que têm consciência financeira não devem usar álcool ou outras drogas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, para as empresas (e para os leitores que são empresário também) é muito bom que o povão continue valorizando esse tipo de gourmetização e comprando produtos premium com maior margem de lucro. O alerta é mais para nós, aportadores/investidores.

      Quanto a consumir álcool ou drogas, é uma opinião pessoal, eu curto álcool, porém não curto outras drogas, mas não tenho nada contra quem curte, desde que não seja um zumbi crackudo ou cheirador de cocaína. Acho que é mais uma questão de gosto e convicções do que financeira.

      Abraços!

      Excluir
  14. Baita post.
    Cerveja pra mim não é experiência. Eu bebo pra acompanhar a galera e pra ficar "alegre". Uma vez fui em um festival de cerveja artesanal, só pra confirmar o que eu já sabia. Eu gosto mesmo é de tomar Brahma.
    Ultimamente tenho variado com Kaiser e algumas vezes quando estou me sentindo rico vou de Budweiser. Mas não costumo comprar cerveja artesanal.
    Lanchar as vezes pego alguns hamburgueres top, mas meu padrão é um dogão que vou a mais de dez anos.
    Sou muito minimalista, olho muito o custo beneficio, tem certas coisas que nao consigo fazer nao, uma vez e olhe lá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso ai Vira Lata!

      Pessoal exagera demais com algumas coisas, cerveja é uma delas. Eu também bebo cerveja mais pelo passatempo, mas mesmo quando foco na cerveja propriamente dita, temos algumas cervejas "normais" que são muito boas, devem pouco para as gourmets.

      Hamburger gourmet tem alguns que valem a pena, mas de vez em quando né, até pq comer hamburger toda hora não dá. Como você disse, o que importa mesmo é o custo beneficío.

      Abraços!

      Excluir
  15. E barbearia?

    O que tem a ver se barbear e cortar o cabelo com jogar sinuca e beber?

    Véi, eu quero cortar o meu cabelo em dez minutos e pagar quinzão pro seu Zé e sair vazado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Loucura hehe

      Quando eu quero beber e jogar sinuca vou pro bar e não pra barbearia!

      Excluir
  16. Também não entrei na onda da barbearia gourmet, comida gourmet, más que as cervejas puros malte e sem milho são mais saborosas ...isso são viu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem algumas coisas que valem a pena sim, outras é só marketing. Tem que avaliar bem o custo benefício!

      Abraços!

      Excluir
  17. É exatamente isso o que você disse, não tiro e acrescento nada.

    O grande problema é quando a pessoa claramente não pode estar gastando isso e gasta, unicamente para estar "inclusa" em todo aquilo que é jogado na sua cara nas redes sociais. Semana passada eu vi uma postagem com um FILTRO DE BARRO, isso mesmo, aqueles que na infância utilizávamos para beber água, custando mais de R$2.000,00! Confesso que não averiguei se era ou não fake, mas no mundo em que vivemos hoje, não duvidaria jamais da veracidade do anúncio.

    Abraço!

    https://buscandorendapassiva.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente BPR!

      Cria-se uma aura de exclusividade, que para ser especial é preciso consumir aquilo e muitos bestas vão nessa onda, gastando o que não podem.

      Tá rolando até filtro retrô gourmet é? kkk

      Abraços!

      Excluir
  18. Lançando o pau gourmet! $1000 a botada...só aceita em dolar !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se fizer um bom marketing vai que dá certo!

      Excluir
  19. Como disseram acima, pra mim não passa de viadagem.

    Gosto de tomar uma cerveja bem gelada, pode ser antarctica, às vezes bebo uma budwiser/stella/heinekken, porém essas cervejas artesanais de 30 conto a garrafa eu não gosto, nem do sabor.

    Tenho nojo de comida gourmet, parece vômito. Prefiro um pratão de arroz, feijão, bife e salada da tia da marmita (low carb é meu ovo, pra quem gosta disso).

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ai Concursado!

      Cara, eu acho que tem algumas coisas gourmet que realmente é só babaquice, por outro lado tem outras que até são boas sim, a questão toda é custo/benefício.

      Exemplo qualquer: um churros gourmet (com doce de leite e M&M's) é bom, mas não tem sentido pagar R$ 20,00 por ele se o churros só com doce de leite custa R$ 5,00.

      Abraços!

      Excluir
  20. Fala Ministro, realmente está um onde disso de gourmetização, até acho que provar vez ou outra possa ser interessante, mas daí cai na tentação de "refinar o gosto" e só querer aquilo já acho que é demais.

    Migrei o blog recente, depois dá uma passada lá e atualiza ai meu link.
    https://marombainvestidor.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ai Maromba!

      Esse é o ponto, não tem problema experimentar coisas diferentes e se dar luxos de vez em quando, o problema é tornar isso um hábito ou, pior ainda, escolher luxos que não agregam valor à sua vida, só pelo marketing ou vaidade.

      Vou atualizar seu endereço no blogroll!

      Abraços!

      Excluir
  21. Barbearia gourmet é o fim da picada. Assim como os food trucks, vão acabar em breve. Se depender de mim já era,ra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente Uó, o pessoal deu uma exagerada na onda Gourmet. Todo mundo quer ser gourmet agora, uma hora o feitiço vira contra o feiticeiro.

      Abraços!

      Excluir
  22. Ufaaa! Ainda bem que não é ´só eu que vejo isso.
    Um absurdo o que acontece hoje em dia. Pessoas pagarem tão mais caro por coisas simples, apenas por estar com a palavra "gourmet" na frente. É aquela né, enquanto tiver bobo, malandro não passa fome. Sigamos com nosso plano, nosso foco em economizar e com todo cuidado naquele bendito "raio gourmetizador". hehehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ai Papa Fox!

      Pois é, enquanto tiver quem pague, tá valendo. Mas para criar esse público pagante há um enorme esforço de marketing, muitos caíram no "conto do Gourmet" e estão presos lá dentro sem sequer saber.

      Quanto a nós, podemos usufruir de coisas gourmet eventualmente, mas tendo sempre a consciência do que estamos fazendo, sem nos deixar levar por marketing, vaidade, ou lavagens cerebrais.

      Abraços!

      Excluir
  23. Excelentes dicas eu não conhecia sobre a gourmetização muito esclarecedor seus argumentos obrigada me ajudou bastante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais um perfil fake....

      Já te falei que se quiser divulgar seu site podemos discutir um plano de publicidade que fique bom para nós dois.

      Abraços!

      Excluir