terça-feira, 16 de maio de 2017

A Maior Contribuição da Blogosfera e a Importância de Divulgar a Carteira


Quem conhece um pouquinho de marketing sabe que as principais estratégias de vendas estão focadas em trabalhar o sistema límbico cerebral do potencial consumidor, ou seja, driblar a razão e apelar para a emoção, levando o prospecto a tomar atitudes de compra baseadas em critérios muito mais emocionais do que racionais.

A principal arma usada pelos profissionais do marketing/vendas para atingir em cheio nosso sistema límbico chama-se gatilhos mentais. Muitos desses gatilhos foram brilhantemente abordados e explicados no livro “As Armas da Persuasão” de Robert Cialdini. Eu diria que o livro “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas” de Dale Carnegie também aborda muito esses gatilhos (não os tratando expressamente dessa forma), com enfoque maior no relacionamento interpessoal.

Mas o que isso tem a ver com a Blogosfera de Finanças?

Existe um gatilho mental específico chamado “similaridade”. Este gatilho mental é o que tem a capacidade de unir pessoas em torno de um objetivo comum, fazendo coisas semelhantes, criando comunidades, discutindo os mesmos assuntos. Para explicar melhor, vou usar o exemplo que vi outro dia de um dos “gurus” do marketing no Brasil.

Pois bem, ele contava que foi a uma praia e tentava ensinar seu filho de 4 anos a pegar uma onda com aquelas pranchas de bodyboarding (“pegar jacaré”). Por mais que ele mostrasse para o filho como fazer, o garoto simplesmente se recusava a encarar o desafio, tinha medo, não se achava capaz. Entretanto, no mesmo momento surgiu outro pai com seu filho, também na faixa de 4 anos. Esse outro garoto começou a pegar várias ondas com a prancha com o auxílio de seu pai. Nesse momento, o filho do "guru" (o garoto medroso), tomou coragem de encarar o desafio, pois ao ver um moleque da mesma idade que ele conseguindo cumprir aquela tarefa ele pensou “se ele pode, eu também posso”.

A Blogosfera de finanças gera exatamente o mesmo impacto!

Embora existam muitos gurus dos negócios e de investimentos que merecem ser ouvidos e estudados, a capacidade deles de se conectar conosco, meros mortais, é muito pequena. Por mais que eu leia e admire Warren Buffet, não me vejo alcançando os mesmos resultados que ele pois os ambientes a que fomos expostos são diferentes, além, claro, de sermos pessoas completamente diferentes, dificilmente obterei um dia os resultados que ele obteve,

Já na Blogosfera, temos a oportunidade de ver e interagir com pessoas “normais”, "gente como a gente" e acompanhar o seu crescimento em tempo real. São pessoas sujeitas ao mesmo ambiente de trabalho e negócios e que vão, mês a mês, remando em direção a sua independência financeira. Ao ler todos esses blogs e ver tantos colegas blogueiros atingindo resultados expressivos, fazendo negócios lucrativos, se desenvolvendo pessoal e profissionalmente, o que vem na cabeça é justamente o gatilho mental da similaridade: “se ele pode, eu também posso”.



Por isso é muito mais interessante acompanhar os blogs em que são divulgadas as carteiras, os aportes, os investimentos, a trajetória profissional, etc. Se hoje um leitor é estagiário e ganha seus R$ 1k e tem a oportunidade de estar na Blogosfera interagindo com um gerente de uma grande companhia que ganha seus R$ 15k e que está montando uma grande carteira, isso invariavelmente o inspira a chegar lá. Se hoje um pequeno comerciante que está iniciando a montagem de sua carteira tem a oportunidade de acompanhar o crescimento financeiro de um empreendedor já consolidado, isso também inspira! Também é possível que um indivíduo acompanhe um blog e perceba que embora o blogueiro tenha situação financeira semelhante (ou até pior), esteja conseguindo montar uma carteira muito mais robusta, isso igualmente inspira!

É disso que estou falando e foi exatamente o que aconteceu comigo! Eu vi diversos blogueiros com capacidade de aporte inferior à minha com carteiras recheadas e rendimentos interessantes, enquanto eu aportava muito menos do que poderia e não cuidava de investir da melhor forma. A Blogosfera tem me inspirado a mudar essa atitude, de acompanhar meu patrimônio financeiro com outros olhos, e com certeza ainda fará isso por muita gente!

Não tenho dúvidas que a Blogosfera será a grande engrenagem que levará dezenas de brasileiros ao posto de "milionário" nos próximos 10 anos, e em muito pouco tempo teremos rankings mais recheados de colegas que desvirginaram o seu milhão!

Por isso acho importante compartilhar a carteira, aportes, experiências profissionais, etc. Estamos resguardados pelo anonimato, então aproveitemos isso para quebrar tabus e falar de empreendedorismo, carreira e dinheiro de forma nua e crua! Meras taxas de rentabilidade ou códigos de ações não conquistam nem inspiram ninguém! O que move e inspira as pessoas são histórias e números reais e não meras porcentagens.



Abraços,


Ministro

12 comentários:

  1. Concordo! Há posts técnicos muito interessantes aqui, mas prefiro estudar por livros. A blogosfera eu gosto mesmo é de ler histórias reais de gente que ta ralando pra sair da corrida dos ratos e sobreviver em meio à selva brasileira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso ai Micro!

      Finanças e Investimento por si só pode ser um assunto espinhoso se nos atermos a falar apenas de taxas, juros, prazos, riscos, índices, gráficos, balanços, etc.

      Uma boa história sempre torna tudo mais degustável!

      Esse é o grande diferencial da Blogosfera!

      Abraços!

      Excluir
  2. Concordo e isso tudo é verdade.
    E ha quem diga que "o seu investimento so interessa a voce e o dos outros somente aos outros", tipo bastter. Se fosse assim ninguem deveria estudar investimentos seguindo os habitos de pessoas como buffet, por exemplo.
    Abraco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu pela contribuição IM!

      A turma do Bastter é mais focada em discussões técnicas, que, logicamente, têm muito valor, mas as histórias de pessoas reais é que inspiram e motivam de verdade. Esse é o grande ativo da Blogosfera.

      Essa mistura de histórias reais, bom humor, finanças pessoais e investimentos é um nicho muito bom de ser explorado fora do submundo da blogosfera, em um canal de Youtube por exemplo. Tem gente enxergando isso e colhendo frutos!

      Abraços!

      Excluir
  3. Não tem quem não goste de uma boa história, e é nesse ponto que a blogosfera de finanças contribui!

    Não só com assunto estritamente financeiros, mas com todo o estilo de vida frugal e os hábitos que permeiam esse meio.

    Eu digo com toda certeza, que se não fosse pela blogosfera, não teria finalmente tomado a decisão de tomar as rédeas do meu dinheiro e fazê-lo trabalhar pra mim.

    No meu Blogroll estão os principais blogs que me fizeram abrir os olhos e ver como as coisas funcionam. Sem propaganda, sem auto-promoção, apenas a verdade nua e crua!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso ai Wannabe!

      Também atribuo muito à blogosfera o meu despertar para um admirável mundo novo das finanças e do poder dos juros compostos.

      Nunca fui carpem, mas também nunca havia pensando em objetivos financeiros de longo prazo. Embora eu já tenha até lido alguns livros de Finanças Pessoais (Gustavo Cerbasi =X), o que me despertou mesmo foram as histórias, experiências de vida, carteiras, rankings, e tudo mais da blogosfera!

      Além disso, se ficarmos restritos apenas ao mainstream das finanças, como Gustavo Cerbasi, a perda é grande pois esse pessoal só fala de investimentos conservadores.

      Por tudo isso, façamos agora também, como blogueiros, a nossa parte para que a engrenagem continue a girar!

      Abraços!

      Excluir
  4. Olá Ministro

    Sem sombra de dúvidas a blogosfera ajudar muita gente que antes se encontravam perdidas sejam com dívidas ou ainda por não conhecerem pessoas que também investissem em seu futuro. A blogosfera é como se fosse um grande bar onde todos se ajudam e trocam experiências que enriquecem o intelecto de cada um.

    Seja bem vindo a esta comunidade e obrigado por ser mais um companheiro a nos ajudar a compilar e agregar conhecimento.

    Abç

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso ai Mestre! Esse é o espírito!

      Gostei da analogia com um bar, veio na minha mente toda a galera da Blogosfera se encontrando um dia pra beber e trocar ideia! Embora seja impossível, seria uma experiência muito interessante!

      Vamo que vamo fazer a blogosfera de finanças cada vez maior e melhor!

      Abraços!

      Excluir
  5. Valeu Ministro! Exatamente!

    Entrei na blogosfera para dar a minha contribuição depois de tudo que aprendi em outros blogs. O exemplo inspira. Um blog muito bom e já extinto era o blog do Rover, outro bom e engraçado era o do pobreta, tem o mais técnico que é o do VR, um mais filosófico atualmente é o do Soul mas que tem boas postagens sobre fundos imobiliários por lá, e imóveis, enfim, todo mundo tem algo a contribuir, eu tento contribuir mais na área internacional e foi mt legal receber email de pessoas que baseados nos meus posts abriram conta no BB americas e na Interactive Brokers assim como eu fiz e dei os passos. Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Boa Frugal!

    Com certeza cada um tem sua forma peculiar de contribuir e essa é a beleza da blogosfera. Continuemos contribuindo uns com os outros, considerando não só nós que decidimos abrir um blog e escrever algo, mas também aqueles leitores anônimos que sempre tem muito a aprender e agregar nos comentários.

    O blog do Rover cheguei a acompanhar um pouco, o do Pobreta acompanhei mais pois eram bem engraçadas as postagens (exceto quando não se tratavam de postagens depressivas e derrotistas). O do VR e do Soul eu tenho acompanhado também.

    Seu blog também é bem interessante, com esse recente Cirucit Breaker da bolsa ficou claro que o Brasil é um país muito volátil, sendo adequado ter reservas internacionais como segurança.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  7. Rapaz, a blogosfera começou quando se começou a falar sobre sexo e dinheiro no blog do Viver de REnda, l[á em 2001. Todo mundo ficou alvoroçado, uns achavam certo teer amante, outras achavam errado. Dessas discussões iniciais os blogs foram surgindo.

    A questão não é somente como ganhar o dinheiro, existe a importância de se desfrutá-lo com estilo e prazeres. Pois há pouco sentido em apenas juntar dinheiro.


    Dos vários prazeres mencionados, mulheres foi um dos que fizeram mais sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito interessante seu apanhado histórico Anon!

      Eu sou novo de blogosfera, nem imaginava que o Viver de Renda, com suas postagens mensais frias e objetivas, abordava esse tipo de assunto.

      Você tocou em um ponto interessante...a coisa de "como gastar o dinheiro"...quando conheci a blogosfera quem reinava era o Pobretão, e o seu lema era justamente "ganhar dinheiro, não gastar com nada, e eu odeio as mulheres". Gastar dinheiro era tratado como crime, o importante era a frugalidade extrema, o que sempre achei um equívoco!

      Você tem toda razão quando diz que não há sentido em juntar dinheiro apenas por juntar. Temos que aproveitar a vida, mas sempre com consciência dos objetivos de longo prazo!

      Abraços!

      Excluir