quinta-feira, 26 de abril de 2018

Investir em Ações do Banco Inter: Oportunidade ou Furada?


O ano de 2018 talvez simbolize uma virada (tímida) da economia brasileira, estamos começando a sair do buraco, e crescimento econômico traz consigo uma nova onda de IPOs. Se você não sabe o que é IPO, essa é a sigla, em inglês, para Oferta Pública Inicial de ações, ou seja, é o ato de uma empresa abrir seu capital na bolsa de valores.

Esse ano tivemos ou teremos alguns estreantes bem interessantes na bolsa, e um deles é o nosso querido Banco Inter, o amigo de todo investidor, pois permite que façamos transferências para nossas corretoras sem cobrar taxas por isso. Aliás, essa é uma das principais estratégias do banco, atrair clientes isentando-os da cobrança de taxas de manutenção de conta, TED e cartão de crédito.

O grande diferencial do Banco Inter é o fato de ser um banco digital: todo atendimento, abertura de contas, investimento, contratação de serviço é feito pela internet. Num mercado bancário tão tradicional e concentrado como o nosso, em que apenas alguns bancos dominam a cena e acumulam reclamações e insatisfação de seus clientes, o Banco Inter encontra um cenário ideal para abocanhar uma fatia do mercado.

Não à toa o banco informa que está atualmente com a impressionante marca de, em média, 2.700 contas abertas POR DIA. Isso é muita coisa, é uma taxa impressionante de aquisição e novos clientes. Esse crescimento cresceu exponencialmente em 2017, quando o número de clientes saltou de 80 mil para 379 mil.

Olhando sob essa perspectiva o Banco Inter parece um ótimo prospecto mas vamos refletir um pouco: se a proposta do banco é não cobrar tarifas, como ele faz para ganhar dinheiro?

Obviamente que em uma instituição financeira as tarifas são apenas uma das fontes de receita. Como o Banco Inter não possui todo o custo de manter uma estrutura de agências, é razoável que abra mão de algumas receitas para se diferenciar da concorrência. Dessa forma, outras fontes de receitas podem dar os resultados que o banco espera como a concessão de empréstimos e financiamentos. Vamos então fazer uma Raio-X da carteira de crédito do Banco Inter:

Os principais produtos do banco são crédito imobiliário, crédito pessoal e crédito para empresas na seguinte proporção:


Observa-se que nos últimos 3 anos, o crédito imobiliário foi o grande filão do banco e o principal responsável por seus resultados, representando mais de 50% da carteira de crédito. Isso provavelmente remonta às raízes do banco, que pertence ao mesmo grupo familiar proprietário da MRV Engenharia e que fundou o banco em 2008 justamente para atuar no segmento de operações de crédito imobiliário.

Se o crédito imobiliário é tão relevante no Banco Inter resolvi então simular uma contratação desse tipo de financiamento para verificar se, realmente, o Banco tem algum diferencial nessa área e as características do CredCasa, apelido do financiamento imobiliário do Banco Inter, são as seguintes:


Sinceramente, eu não vi muito diferencial nisso, pelo contrário, achei os juros bem elevados: 0,83% a.m daria uma taxa anual de 10,43% e projetando-se um IPCA de 4%, teríamos uma taxa de juros de mais de 14% ao ano. Isso considerando um IPCA controlado, mas todos sabemos que no Brasil, o IPCA pode subir e descer de forma bem exponencial, gerando mais um risco para o tomador de um empréstimo vinculado ao IPCA, principalmente levando em conta que trata-se de um empréstimo de longuíssimo prazo.

Ai eu me pergunto: se nós temos ai no mercado grandes players trabalhando com taxas de, em média, 9% a.a + TR (que varia muito pouco), por que alguém contrataria um financiamento custando 14% a.a e se sujeitando ao risco de variação do IPCA?

Provavelmente essa carteira de crédito imobiliário do Banco Inter seja fruto da estreita ligação com a MRV Engenharia, pois com essas condições acima, dificilmente o Banco conseguiria ter um diferencial competitivo no mercado.

Portanto eu não investiria no Banco Inter buscando ter em minha carteira um player relevante do mercado imobiliário, na verdade não se trata aqui de investir numa instituição financeira com resultados consolidados, mas sim em uma aposta, uma aposta que o Banco Inter conseguirá mudar o perfil do seu portfólio, aumentando receitas provenientes de outras fontes como seguros, cartões, crédito pessoal e crédito a empresas.

A enorme e impressionante captação de clientes em 2017 mostra que o Banco Inter tem a faca e o queijo na mão para crescer muito, além disso, o Banco declara que pretende destinar os recursos levantados no IPO para incrementar suas operações de crédito, investir em tecnologia, investir em marketing e expandir os negócios por meio de aquisições estratégicas. Portanto aqui o banco já dá uma dica: talvez a diversificação da carteira de crédito se dê por meio de aquisições de outros players.

A verdade é que, no fim das contas, ao investir no Banco Inter se está confiando que o Banco fará o que não fez antes, aquisições estratégicas e diversificação de receitas e da carteira de crédito, pois se for para esperar investir num player do mercado de financiamento imobiliário, não vejo um futuro tão brilhante assim para o Banco.

Abraços,

Senhor Ministro

23 comentários:

  1. Não curto muito IPO, até hoje só participei do fundo imobiliário BBPO11, além do que temos 3 grandes bancos com lucros estratosféricos para investir em vez do banco Inter. abraço ministro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Beto!

      IPO é sempre meio arriscado justamente por não termos um histórico da empresa na condição de companhia aberta. Além disso, o Banco Inter ainda parece estar engatinhando frente aos gigantes, como você bem destacou!

      Abraços!

      Excluir
  2. O Banco inter é tem muito potencial de crescimento, porem prefiro esperar para ver seus resultados na bolsa e numa oportunidade para daqui a alguns anos numa oscilação de mercado entrar com preço com maior margem de segurança.

    Abraço e bons investimentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade DIL!

      É inegável que o Banco Inter tem um ótimo potencial de crescimento, porém o preço da ação que está sendo proposto no IPO me parece elevado considerando a incerteza em relação à esse futuro promissor do banco.

      Também acho que é caso de aguardar um tempo e observar o comportamento do banco e esperar para adquirir o papel com uma margem de segurança maior.

      Abraços!

      Excluir
  3. Alguem sabe me dizer se o banco inter abre conta para não residentes ? Preciso de um banco que faça isso urgentemente !

    ResponderExcluir
  4. Olá Ministro,

    Eu fiquei sabendo da IPO, mas até hoje nunca comprei. O banco tem até bons fundamentos, mas é melhor esperar.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ai Cowboy!

      Sim, os fundamentos do banco são bons, nada maravilhoso considerando o setor, mas são bons. O que atrai mesmo no Banco Inter é a possibilidade de crescimento, mas, como você disse, é melhor esperar e ver se o Banco terá mesmo todo esse potencial de crescimento.

      Abraços!

      Excluir
  5. Oportunidade a curto prazo.
    Furada a longo prazo.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ai Mineiro...

      Bom, no curto prazo o mercado é imprevisível, não me arrisco a fazer previsões. Já no longo prazo, ainda não dá pra dizer que é uma furada, mas também deve-se ficar com o pé atrás.

      O Banco Inter tem um bom prospecto de crescimento; apesar de recente, conseguiu construir uma marca forte no segmento de bancos digitais; e tem uma vantagem competitiva em relação aos seus concorrentes.

      Agora vamos aguardar os próximos passos do banco, ficar de olho nessas aquisições, eu acho que tem mais para o Banco Inter se dar bem do que mal no longo prazo.

      Abraços!

      Excluir
  6. O que pensa sobre Petrobras, Cielo e Banco do Brasil?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anon,

      Em relação a Petrobras fico de fora por não ter demonstrado ser uma empresa bem administrada (por motivo que todos nós conhecemos) e por ser uma empresa cíclica. É muito complicado investir em empresas cíclicas no longo prazo, esse tipo de empresa exige um certo manejo para administrar suas altas e baixas.

      Banco do Brasil confesso que não acompanho, por ser estatal já dá uma desanimada, mas já vi investidores falando bem, principalmente dos dividendos.

      Em relação à Cielo, tenho em carteira e diria que é uma companhia com tendência de perder mercado, a própria queda recente da cotação espelha o pessimismo do mercado em relação à ela. Recomendo esse vídeo do Viver de Dividendos: https://www.youtube.com/watch?v=rpKPHyHCZew

      Abraços!

      Excluir
  7. Ótima análise, Ministro. Parabéns.

    Na minha carteira de ações não cabe mais nenhuma empresa do setor financeiro, muito menos do segmento de bancos (já tenho posição no Bradesco e ainda preciso montar uma em Itaú).

    Como já falaram, IPO é tiro no escuro, acho melhor esperar os resultados. IPO é um exemplo claro de "oportunidade", da qual eu busco fugir para longe!

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Concursado!

      Bom, certamente os bancos que você escolheu são bem melhores que o Inter, rs.

      No mercado acionário, sempre que estamos perante uma suposta "oportunidade", é momento para pensar 10x antes de investir.

      Abraços!

      Excluir
    2. Quando o assunto é o meu dinheiro, eu prefiro deixá-lo com as mãos fortes do mercado.

      Inter é um Davi enfrentando os Golias. Só vence com ajuda de Deus...

      Excluir
  8. Olá ministro!

    Vim aqui para divulgar meu novo blog! Se gostar dele, por favor, também adicione em sua blogroll!

    O link é:
    thefuturewinner.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa!

      Seja bem vindo!

      Vou dar uma olhada lá, abraços!

      Excluir
  9. Banco Inter é um bom banco, porém falha miseravelmente em sua missão de ser um banco digital já que não é uma fintech e sim um dinossauro antigo de maquiagem.

    Digo isso, pois carrega a burrocracia de velhas castas bancárias, é uma dificuldade sem fim abrir uma simples conta PJ nele, por exemplo.

    Já apareceram diversos bancos digitais para concorrer nesse nicho que são novos, sem vícios e principalmente sem velhos chefes dinossauros, que possuem plataformas de ponta e processos voltados aos usuários.

    Banco Inter é um bom banco, gosto dele, mas temo que se não trocar todos os seus diretores e executivos da época das cavernas por jovens descolados, talentosos sem as viadagens de usar social e com ampla possibilidade de homeoffice e co-working, logo será engolido pela concorrência.

    Como afirmaram acima, oportunidade de curto prazo, barco afundando à longo prazo.

    Até conhecidos Dinos como Itaú e Santander estão modernizando suas plataformas e porcarias infinitas como Bradesco criando bancos digitais que não são contaminados com sua cultura organizacional lixeira de funcionários horácios e JESTORES JÊNIAIS que amam sexterizar sua TI, completamente blindados de velhos dogmas bancários,

    Digo que Banco Inter está em sérios apuros.

    Ass: GATÂO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ai Gatão!

      Muito interessante seu ponto de vista. De fato o Banco Inter não é um banco digital de origem, ele se encontrou nesse nicho ao longo do tempo e certamente carrega vícios da época "tradicional" dele.

      Eu não conheço a gestão e cultura organizacional do banco, mas não duvido que deve ser como você diz, uma organização tradicional (no pior sentido da palavra). Também não sabia dessa burocracia para abrir contas PJ. Abrir uma conta PF é bem fácil e rápido.

      A verdade é que, por enquanto, o Banco Inter parece estar à frente em termos de captação de clientes no segmento de bancos digitais (puxado pela isenção total de tarifas), mas terá que fazer muito ainda para provar que pode rentabilizar e fidelizar esses clientes, em sua maioria jovens.

      Abraços!

      Excluir
    2. Anon, quais são os concorrentes do Inter?

      Excluir
  10. Se você está procurando apartamentos de alto padrão na praia, conheça a Riviera de São Lourenço. Acesse: www.pratesimoveisriviera.com.br

    ResponderExcluir
  11. Acho que vale sim a pena investir com o Banco Inter, principalmente no CDI.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carlos,

      O objeto do texto é discutir o investimento em ações do Banco Inter, e não no portfólio de investimentos que o banco disponibiliza para seus clientes!

      Abraços!

      Excluir